Suicídio: O que Você Pode Fazer para Ajudar a Evitar


O suicídio é uma preocupação de saúde pública. Muitos de nós conhecemos alguém que já tentou o suicídio ou cometeu suicídio em algum momento de nossas vidas. De fato, de acordo com os Centros Internacionais de Controle e Prevenção de Doenças, cerca de 1,3 milhões de adultos tentam suicídio a cada ano. No entanto, se toda pessoa conhecer alguns dos meios de prevenção ao suicídio, talvez isso possa fazer a diferença.


Vamos começar respondendo a uma pergunta simples: como você pode ajudar a evitar o suicídio?


Conheça os riscos e sinais que antecedem um suicídio


A prevenção ao suicídio requer sua ação, atente se uma pessoa em sua vida estiver exibindo um ou mais desses sinais:


● Eles falam como se fossem um fardo para os outros ou se sentem como se estivessem em uma situação sem saída.

● Eles podem escrever sobre morrer, morte ou suicídio.

● Eles podem comentar sobre se sentirem inúteis, sem esperança ou desamparados.

● Eles fazem comentários como "Quero sair disso" ou "Talvez fosse melhor se eu não estivesse aqui" - expressões como se a vida não valesse a pena.

● Eles podem estar dependendo de drogas e/ou álcool.

● Talvez eles estejam se envolvendo em atividades arriscadas ou viciantes.

● Eles naturamente se isolam, retirando-se de seus grupos sociais, familiares e amigos.

● Eles exibem mudanças dramáticas de humor.


Se alguém está exibindo esses comportamentos, é importante agir na prevenção do suicídio.


Veja o que você precisa fazer para evitar o suicídio:


Fique com a pessoa. Não permita que ela fique sozinha. Eles podem se sentir envergonhados de si mesmos ou de seus sentimentos. Então fale com eles através de seus sentimentos. Não tente convencê-los de deixarem de sentir o que sentem. Respeite como eles se sentem e dê ouvidos ao que eles têm a dizer. Ajude-os no momento difícil. Ouça sem interromper.


Incentive-os a ligar para um número de linha direta de suicídio. No Brasil, o Centro de Valorização da Vida (CVV) pode ser contatado através do website http://www.cvv.org.br, chat on-line no https://www.cvv.org.br/chat/, discando 188 ou através do email atendimento@cvv.org.br. Veja tambem os recursos disponiveis em outros paises NESTE ARTIGO.


Tente levar a pessoa a procurar tratamento. Mais uma vez, eles podem se sentir envergonhados, mas eles devem saber que os profissionais estão lá para ajudar. Se consultar um médico ou provedor de saúde mental estiver fora de questão, sugira que eles recebam ajuda de um grupo de apoio ou centro de crise. Lembre-se de que você não substitui um bom provedor de saúde mental ou grupo de apoio.


Ofereça-se para ajudar. Ofereça ajuda para que a pessoa tome as medidas necessárias para obter ajuda. Você pode ajudá-lo a pesquisar opções de aconselhamento, opções de tratamento ou informações sobre grupos. Você também pode oferecer ajuda para ligar ou ir a um compromisso desses com eles.


● Não diga coisas que o façam sentir ainda mais culpado. Tipo coisas como, "As coisas poderiam ser muito piores" ou "Você tem muito ainda o que viver". Em vez disso, concentre-se em fazer perguntas como: "O que acontece que faz com que você se sinta assim?" ou "Como posso ajudar?"


Não prometa. Se alguém lhe pedir para prometer manter os sentimentos suicidas de alguém em segredo, você pode ser compreensivo mas explique que talvez não consiga cumprir tal promessa se achar que a vida da pessoa está em perigo.


● Assegure-lhes que as coisas podem melhorar. A vida talvez não faça sentido agora. Uma pessoa com pensamentos suicidas sente-se como nada melhorará em sua vida. Mas você pode tranqüilizar a pessoa dizendo que, com o tratamento certo, ela poderá desenvolver estratégias para lidar com esses sentimentos e se sentir melhor sobre a vida novamente.


Tente convencer a pessoa a evitar o uso de álcool e drogas ou qualquer outra atividade viciante. Ela pode querer beber, usar drogas, ou escapar para qualquer outra atividade viciante para aliviar a dor, mas essas atividades só pioram as coisas. Atividades deste tipo geralmente levam a um comportamento imprudente e fazem com que a pessoa se sinta ainda mais deprimida. Ofereça ajuda para encontrar o tratamento, caso eles não consigam sozinhos.


Remova itens potencialmente perigosos de seu alcance. Se possível, todos os itens que podem ser usados ​​para suicídio (facas, aparelhos de barbear, armas, drogas etc.) devem ser removidos da casa da pessoa ou da área ao seu redor. Medicação pode ser usada para overdose, por isso certifique-se de salvaguardá-las, bem como administrar qualquer medicação prescrita.


Agora que você conhece essas ações para assumir a prevenção do suicídio, você pode ajudar a salvar a vida de qualquer pessoa. E, como sempre, lembre-se de anotar outros recursos em caso de você ou alguém precisar:


No Brasil:

CVV


Em Portugal:

SOS - VOZ AMIGA


Recursos em outros paises:




  • Amazon Author
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
© C. A. AYRES 2000-2020 - All Rights Reserved